Sal iodado

O défice de ingestão de Iodo através da alimentação está associado a atraso no desenvolvimento mental e possível desenvolvimento de Bócio, uma vez que este mineral afecta o normal funcionamento da glândula tiroideia e das hormonas produzidas por esta.

Este oligoelemento é ainda importante em mulheres em idade fértil, durante a pré-concepção, gravidez e amamentação, para promover um bom desenvolvimento do bebé.

Por esse motivo, na nossa cantina, para confecção e tempero dos produtos alimentares foi substituído o uso de sal tradicional por Sal Iodado.

© 2019 Universidade Nova de Lisboa - Todos os direitos reservados